top of page
Buscar
  • Foto do escritorDra. Alessandra Saad

Carros Elétricos: os condomínios estão preparados?

Há quem diga que o futuro chegou, mas esta modalidade de carro já existe há muito tempo, mas somente agora pode virar uma realidade para nós brasileiros, consolidando-se como um modelo ideal de mobilidade sustentável.


Embora ainda tenha um custo alto, sendo uma possibilidade para poucos motoristas, não podemos deixar de comentar e instruir como os condomínios devem agir nesta demanda, uma vez que o espaço para a instalação dos totens deve ser adaptado, devendo o síndico convocar uma Assembleia Geral Extraordinária para discussão e aprovação.


Por ser um equipamento que afetará a energia disponível no local, gerando adaptações e custos, a aprovação em assembleia é imprescindível.


Neste primeiro momento em que a demanda não é grande, o quórum para aprovação deve ser da maioria dos condôminos, de acordo com o Art. 1341, inciso II- Obra útil, podendo no futuro ser considerada uma benfeitoria necessária.


Após a aprovação em assembleia, deve o síndico contratar uma assessoria elétrica para a confecção de um projeto de eletrificação da garagem identificando o melhor, ou os melhores pontos de instalação, devendo ser o espaço em área comum.


Mas a pergunta que não quer calar é: quem arcará com estes custos? O condomínio ou o(s) condômino(s) proprietários de carros elétricos?


Cada condômino arcará com a energia abastecida através de um tag de identificação, por exemplo, sendo certo que, após aprovação em assembleia, este custo de instalação deve ser custeado pelo condomínio.


98 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page